Glitter na pele: como usar, tirar e evitar alergias

O glitter é uma das maquiagens favoritas de carnaval. Apesar do seu uso ter virado um debate em relação ao impacto ambiental, muitas pessoas não dispensam o brilho na pele causado pela purpurina.

Porém, saber remover e descartar esses pequenos pedaços de plástico da forma correta é essencial não só para o meio ambiente, mas também para garantir a saúde da pele.

Como usar

Antes de fixar o glitter, é importante que a pele esteja limpa. Em seguida, deve ser feita a aplicação do protetor solar em todo o corpo e rosto. Os dermatologistas recomendam o uso de protetores com o fator de proteção solar a partir de 30.

Ao aplicar glitter na região dos olhos, especialmente na pálpebra, é necessário que se tome cuidado para que a purpurina não cause danos à visão ou à pele dessa área, que costuma ser mais fina e delicada que o resto do corpo.

Como tirar glitter

  • 1º passo: Com o auxílio de um algodão, aplique óleo facial ou demaquilante cremoso na região
  • 2º passo: Deixe a pele “de molho” por alguns minutos
  • 3° passo: Aplique o sabonete específico para o seu tipo de pele
  • 4º passo: Faça movimentos suaves, para não arranhar a pele
  • 5º passo: Enxágue com água em abundância.

É possível evitar a alergia e irritação que o glitter causa na pele? Pessoas alérgicas ao glitter tradicional, podem utilizar a opção biodegradável?

Peles sensíveis, com predisposição a alergias, sobretudo, ao material que costuma ser utilizado na confecção do glitter podem apresentar reações adversas ou alérgicas. Tais como vermelhidão, irritação, coceira entre outras. No entanto, a make com glitter (sombras, batons, etc) como toda maquiagem deve ter a inspeção da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para ser avaliada e autorizada se as matérias-primas contidas no produto são apropriada à pele. Mas se mesmo assim a marca usada causar alergia o recomendado é removê-lo imediatamente com água. A dica é fazer um teste na pele alguns dias antes para observar se a pessoa vai ter alguma reação. Também é importante não compartilhar o produto para evitar o risco de contaminações. E, estar atenta, principalmente, quando passar na área dos globos oculares para que o glitter não caia dentro dos olhos.

Já o glitter biodegradável é uma alternativa para as peles sensíveis e alérgicas, pois o produto tem origem orgânica e vegana, porém é sempre bom verificar se a procedência da marca é confiável e de qualidade. Além do mais, para quem também não quer contribuir para a poluição do ecossitema é uma ótima opção.

Algum tipo de glitter é mais fácil de tirar do que outro?

Os orgânicos costumam apresentar mais facilidade devido a uma maior emoliência dos componentes usados.

Há alguma maneira mais rápida e prática de retirar o glitter?

O indicado é primeiro lavar o rosto com sabonete neutro para retirar o excesso e depois usar um demaquilante cremoso. Isso porque ao tentar retirar o glitter sem antes lavar , pode-se arranhar a pele, devido ao excesso de produto que se coloca por área. E atenção especial quando for higienizar a região dos olhos e pálpebras. Limpe com cuidado essa área, onde a pele é mais fina, sensível e, além disso,  para não deixar cair dentre dos olhos nenhum resíduo dos produtos. É comum gerar lesão nessa pele tão fina e causar um inchaço no local .

Nenhum comentário

Escreva um comentário